quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Erros II

Às vezes erramos, deturpamos as coisas, ou as transformamos em nossas mentes para que se tornem mais confortáveis para nós. E o que fazer quando isso se torna repetitivo... e contraditório, e quando ao mesmo tempo que as coisas se distorcem elas se estabilizam e você às enxerga com toda a clareza?
E aí?
O que fazer?
E quando você tenta com todas as suas forças ser feliz dentro de você, quando você busca a paz no seu espírito, aliás..e quando você simplesmente não busca nada, deixa as coisas fluirem e tudo o que você consegue é desespero?
E quando você tem um minutinho de paz, respira fundo, sente seu corpo alinhar-se, mas logo percebe que aquilo durou apenas míseros segundos?
E quando você tem a sensação que todo o esforço que você fez não valeu de nada... mas aí olha para trás e o que consegue ver é você mesmo a procura de ser alguém melhor, aí você sente orgulho de si ... mas logo em seguida você olha onde chegou, e vê que está no mesmo lugar, debaixo da mesma árvore.
São erros, muitos erros... estou aqui para errar? sim porque cometo muitos... e o pior é que muitos deles só eu sei que os estou cometendo.
Erros, será que estou certa em saber que estou errada?
Estou perdida em mim.